segunda-feira, 14 de maio de 2012


Primeira Leitura: Atos dos Apóstolos 1, 15-17.20-26

SÃO MATIAS APÓSTOLO

15Num daqueles dias, levantou-se Pedro no meio de seus irmãos, na assembléia reunida que constava de umas cento e vinte pessoas, e disse: 16Irmãos, convinha que se cumprisse o que o Espírito Santo predisse na escritura pela boca de Davi, acerca de Judas, que foi o guia daqueles que prenderam Jesus. 17Ele era um dos nossos e teve parte no nosso ministério. 20Pois está escrito no livro dos Salmos: Fique deserta a sua habitação, e não haja quem nela habite; e ainda mais: Que outro receba o seu cargo (Sl 68,26; 108,8). 21Convém que destes homens que têm estado em nossa companhia todo o tempo em que o Senhor Jesus viveu entre nós,22a começar do batismo de João até o dia em que do nosso meio foi arrebatado, um deles se torne conosco testemunha de sua Ressurreição.23Propuseram dois: José, chamado Barsabás, que tinha por sobrenome Justo, e Matias. 24E oraram nestes termos: Ó Senhor, que conheces os corações de todos, mostra-nos qual destes dois escolheste 25para tomar neste ministério e apostolado o lugar de Judas que se transviou, para ir para o seu próprio lugar. 26Deitaram sorte e caiu a sorte em Matias, que foi incorporado aos onze apóstolos.

Salmo Responsorial(112)

REFRÃO: O Senhor fez o indigente assentar-se com os nobres.
1. Aleluia. Louvai, ó servos do Senhor, louvai o nome do Senhor. Bendito seja o nome do Senhor, agora e para sempre. - R.
2. Desde o nascer ao pôr-do-sol, seja louvado o nome do Senhor. O Senhor é excelso sobre todos os povos, sua glória ultrapassa a altura dos céus. - R.
3. Quem se compara ao Senhor, nosso Deus, que tem seu trono nas alturas, e do alto olha o céu e a terra? - R.
4. Ele levanta do pó o indigente e tira o pobre do monturo, para, entre os príncipes, fazê-lo sentar, junto dos grandes de seu povo. - R.


Evangelho: João 15, 9-17

 Naquele tempo,9Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Perseverai no meu amor.10Se guardardes os meus mandamentos, sereis constantes no meu amor, como também eu guardei os mandamentos de meu Pai e persisto no seu amor. 11Disse-vos essas coisas para que a minha alegria esteja em vós, e a vossa alegria seja completa. 12Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo. 13Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos. 14Vós sois meus amigos, se fazeis o que vos mando. 15Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai. 16Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto, e o vosso fruto permaneça. Eu assim vos constituí, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vos conceda. 17O que vos mando é que vos ameis uns aos outros.

Nenhum comentário: