segunda-feira, 27 de outubro de 2014

XXX SEMANA DO TEMPO COMUM
(VERDE – OFÍCIO DO DIA)

Leitura (Efésios 4,32-5,8)
Leitura da carta de são Paulo aos Efésios.
4 32 Antes, sede uns com os outros bondosos e compassivos. Perdoai-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou, em Cristo. 1 Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos muito amados. 2 Progredi na caridade, segundo o exemplo de Cristo, que nos amou e por nós se entregou a Deus como oferenda e sacrifício de agradável odor.
3 Quanto à fornicação, à impureza, sob qualquer forma, ou à avareza, que disto nem se faça menção entre vós, como convém a santos. 4 Nada de obscenidades, de conversas tolas ou levianas, porque tais coisas não convêm; em vez disto, ações de graças.
5 Porque sabei-o bem: nenhum dissoluto, ou impuro, ou avarento - verdadeiros idólatras! - terá herança no Reino de Cristo e de Deus. 6 E ninguém vos seduza com vãos discursos. Estes são os pecados que atraem a ira de Deus sobre os rebeldes. 7 Não vos comprometais com eles. 8 Outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor: comportai-vos como verdadeiras luzes.
Palavra do Senhor.
Salmo responsorial 1
Sejamos, pois, imitadores do Senhor, 
como convém aos amados filhos seus. 

Feliz é todo aquele que não anda 
conforme os conselhos dos perversos; 
que não entra no caminho dos malvados 
nem junto aos zombadores vai sentar-se; 
mas encontra seu prazer na lei de Deus 
e a medita, dia e noite, sem cessar. 

Eis que ele é semelhante a uma árvore 
que à beira da torrente está plantada; 
ela sempre dá seus frutos a seu tempo, 
e jamais as suas folhas vão murchar. 
Eis que tudo o que ele faz vai prosperar. 

Mas bem outra é a sorte dos perversos. 
Ao contrário, são iguais à palha seca 
espalhada e dispersada pelo vento. 
Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, 
mas a estrada dos malvados leva à morte.
Evangelho (Lucas 13,10-17)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. Naquele tempo, 13 10 Estava Jesus ensinando na sinagoga em um sábado. 11 Havia ali uma mulher que, havia dezoito anos, era possessa de um espírito que a detinha doente: andava curvada e não podia absolutamente erguer-se. 12 Ao vê-la, Jesus a chamou e disse-lhe: “Estás livre da tua doença”.
13 Impôs-lhe as mãos e no mesmo instante ela se endireitou, glorificando a Deus. 14 Mas o chefe da sinagoga, indignado de ver que Jesus curava no sábado, disse ao povo: “São seis os dias em que se deve trabalhar; vinde, pois, nestes dias para vos curar, mas não em dia de sábado”. 15 “Hipócritas!”, disse-lhes o Senhor. “Não desamarra cada um de vós no sábado o seu boi ou o seu jumento da manjedoura, para os levar a beber?
16 Esta filha de Abraão, que Satanás paralisava há dezoito anos, não devia ser livre desta prisão, em dia de sábado?” 17 Ao proferir estas palavras, todos os seus adversários se encheram de confusão, ao passo que todo o povo, à vista de todos os milagres que ele realizava, se entusiasmava. Palavra da Salvação

Nenhum comentário: