quarta-feira, 15 de outubro de 2014

SANTA TERESA DE JESUS
VIRGEM E DOUTORA
(Branco, Prefácio Comum ou das Virgens – Ofício da Memória)


Leitura (Gálatas 5,18-25)
Leitura da carta de são Paulo aos Gálatas. 5 18 Se, porém, vos deixais guiar pelo Espírito, não estais sob a lei. 19 Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, 20 idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, 21 invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Dessas coisas vos previno, como já vos preveni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus! 22 Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, 23 brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei. 24 Pois os que são de Jesus Cristo crucificaram a carne, com as paixões e concupiscências. 25 Se vivemos pelo Espírito, andemos também de acordo com o Espírito.
Palavra do Senhor.
 
Salmo responsorial 1
Senhor, quem vos seguir terá a luz da vida!

Feliz é todo aquele que não anda
conforme os conselhos dos perversos;
que não entra no caminho dos malvados
nem junto aos zombadores vai sentar-se;
mas encontra seu prazer na lei de Deus
e a medita, dia e noite, sem cessar.


Eis que ele é semelhante a uma árvore
que à beira da torrente está plantada;
ela sempre dá seus frutos a seu tempo,
e jamais as suas folhas vão murchar.
eis que tudo o que ele faz vai prosperar.


Mas bem outra é a sorte dos perversos.
Ao contrário, são iguais à palha seca
espalhada e dispersada pelo vento.
Pois Deus vigia o caminho dos eleitos,
mas a estrada dos malvados leva à morte.
 
Evangelho (Lucas 11,42-46)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Naquele tempo, 11 42 disse Jesus: “Ai de vós, fariseus, que pagais o dízimo da hortelã, da arruda e de diversas ervas e desprezais a justiça e o amor de Deus. No entanto, era necessário praticar estas coisas, sem contudo deixar de fazer aquelas outras coisas. 43 Ai de vós, fariseus, que gostais das primeiras cadeiras nas sinagogas e das saudações nas praças públicas! 44 Ai de vós, que sois como os sepulcros que não aparecem, e sobre os quais os homens caminham sem o saber”. 45 Um dos doutores da lei lhe disse: “Mestre, falando assim também a nós outros nos afrontas”. 46 Ele respondeu: “Ai também de vós, doutores da lei, que carregais os homens com pesos que não podem levar, mas vós mesmos nem sequer com um dedo vosso tocais os fardos”. Palavra da Salvação.

Nenhum comentário: