quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Primeira Leitura: Isaías 26, 1-6

I SEMANA DO ADVENTO


Naqueles dias, 1Naquele tempo será cantado este cântico na terra de Judá: Nós vimos uma cidade forte, em que se pôs por proteção muro e antemuro. 2Abri as portas, deixai entrar um povo justo, que respeita a fidelidade, 3que tem caráter firme e conserva a paz, porque tem confiança em vós. 4Tende sempre confiança no Senhor, porque o Senhor é o rochedo perene. 5Ele derrubou os que habitavam nas alturas e destruiu a cidade soberba; derrubou-a por terra e ao nível do chão a reduziu.6Ela é calcada aos pés pela plebe, sob os passos dos indigentes.


Salmo Responsorial(117)


REFRÃO: Bendito é aquele que vem vindo em nome do Senhor!

1. Aleluia. Louvai ao Senhor, porque ele é bom; porque eterna é a sua misericórdia. - R.

2. Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar no homem. Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar nos grandes da terra. - R.

3. Abri-me as portas santas, a fim de que eu entre para agradecer ao Senhor. Esta é a porta do Senhor: só os justos por ela podem passar. Graças vos dou porque me ouvistes, e vos fizestes meu Salvador. - R.

4. Senhor, dai-nos a salvação; dai-nos a prosperidade, ó Senhor! Bendito seja o que vem em nome do Senhor! Da casa do Senhor nós vos bendizemos. O Senhor é nosso Deus, ele fez brilhar sobre nós a sua luz. Organizai uma festa com profusão de coroas. E cheguem até os ângulos do altar. - R.



Evangelho: Mateus 7, 21.24-27


Naquele tempo,21Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. 24Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha. 25Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela, porém, não caiu, porque estava edificada na rocha. 26Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é semelhante a um homem insensato, que construiu sua casa na areia. 27Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela caiu e grande foi a sua ruína.

Nenhum comentário: