sexta-feira, 24 de maio de 2013


VII SEMANA COMUM
Primeira Leitura: Eclesiástico 6, 5-17
Leitura do livro do Eclesiático - 5Uma boa palavra multiplica os amigos e apazigua os inimigos; a linguagem elegante do homem virtuoso é uma opulência. 6Dá-te bem com muitos, mas escolhe para conselheiro um entre mil. 7Se adquirires um amigo, adquire-o na provação, não confies nele tão depressa. 8Pois há amigos em certas horas que deixarão de o ser no dia da aflição. 9Há amigo que se torna inimigo, e há amigo que desvendará ódios, querelas e disputas; 10há amigo que só o é para a mesa, e que deixará de o ser no dia da desgraça. 11Se teu amigo for constante, ele te será como um igual, e agirá livremente com os de tua casa. 12Se se rebaixa em tua presença e se retrai diante de ti, terás aí, na união dos corações, uma excelente amizade. 13Separa-te daqueles que são teus inimigos, e fica de sobreaviso diante de teus amigos. 14Um amigo fiel é uma poderosa proteção: quem o achou, descobriu um tesouro. 15Nada é comparável a um amigo fiel, o ouro e a prata não merecem ser postos em paralelo com a sinceridade de sua fé. 16Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade; quem teme ao Senhor, achará esse amigo. 17Quem teme ao Senhor terá também uma excelente amizade, pois seu amigo lhe será semelhante. - Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial(118)
REFRÃO: Guiai-me pela estrada do vosso ensinamento!
1. Ó Senhor, vós sois bendito para sempre; / os vossos mandamentos ensinai-me! -R.2. Minha alegria é fazer vossa vontade; / eu não posso esquecer vossa palavra. -R.3. Abri meus olhos, e então contemplarei / as maravilhas que encerra a vossa lei! -R.4. Fazei-me conhecer vossos caminhos, / e então meditarei vossos prodígios!-R.5. Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, / e de todo o coração a guardarei.-R.6. Guiai meus passos no caminho que traçastes, /pois só nele encontrarei felicidade. -R.

Evangelho: Marcos 10, 1-12
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Marcos - Naquele tempo,1Saindo dali, ele foi para a região da Judéia, além do Jordão. As multidões voltaram a segui-lo pelo caminho e de novo ele pôs-se a ensiná-las, como era seu costume. 2Chegaram os fariseus e perguntaram-lhe, para o pôr à prova, se era permitido ao homem repudiar sua mulher. 3Ele respondeu-lhes: "Que vos ordenou Moisés?" 4Eles responderam: "Moisés permitiu escrever carta de divórcio e despedir a mulher." 5Continuou Jesus: "Foi devido à dureza do vosso coração que ele vos deu essa lei; 6mas, no princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. 7Por isso, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher; 8e os dois não serão senão uma só carne. Assim, já não são dois, mas uma só carne. 9Não separe, pois, o homem o que Deus uniu."10Em casa, os discípulos fizeram-lhe perguntas sobre o mesmo assunto. 11E ele disse-lhes: "Quem repudia sua mulher e se casa com outra, comete adultério contra a primeira. 12E se a mulher repudia o marido e se casa com outro, comete adultério." - Palavra da salvação.

Nenhum comentário: