segunda-feira, 25 de março de 2013


SEMANA SANTA
Primeira Leitura: Isaías 42, 1-7
Leitura do livro do profeta Isaías - 1Eis meu Servo que eu amparo, meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para que leve às nações a verdadeira religião. 2Ele não grita, nunca eleva a voz, não clama nas ruas. 3Não quebrará o caniço rachado, não extinguirá a mecha que ainda fumega. Anunciará com toda a franqueza a verdadeira religião; não desanimará, nem desfalecerá, 4até que tenha estabelecido a verdadeira religião sobre a terra, e até que as ilhas desejem seus ensinamentos. 5Eis o que diz o Senhor Deus que criou os céus e os desdobrou, que firmou a terra e toda a sua vegetação, que dá respiração a seus habitantes, e o sopro vital àqueles que pisam o solo: 6Eu, o Senhor, chamei-te realmente, eu te segurei pela mão, eu te formei e designei para ser a aliança com os povos, a luz das nações; 7para abrir os olhos aos cegos, para tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão aqueles que vivem nas trevas. - Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial(26)
REFRÃO: O Senhor é minha luz e salvação.
1.
O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eu temerei? -R.
2.
 Quando avançam os malvados contra mim, querendo devorar-me, são eles, inimigos e opressores, que tropeçam e sucumbem. -R.
3.
 Se contra mim um exército se armar, não temerá meu coração; se contra mim uma batalha estourar, mesmo assim confiarei. -R.
4.
 Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos videntes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor! -R.

Evangelho: João 12, 1-11
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo João - Naquele tempo,1Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus a Betânia, onde vivia Lázaro, que ele ressuscitara. 2Deram ali uma ceia em sua honra. Marta servia e Lázaro era um dos convivas. 3Tomando Maria uma libra de bálsamo de nardo puro, de grande preço, ungiu os pés de Jesus e enxugou-os com seus cabelos. A casa encheu-se do perfume do bálsamo. 4Mas Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, aquele que o havia de trair, disse: 5Por que não se vendeu este bálsamo por trezentos denários e não se deu aos pobres? 6Dizia isso não porque ele se interessasse pelos pobres, mas porque era ladrão e, tendo a bolsa, furtava o que nela lançavam. 7Jesus disse: Deixai-a; ela guardou este perfume para o dia da minha sepultura. 8Pois sempre tereis convosco os pobres, mas a mim nem sempre me tereis. 9Uma grande multidão de judeus veio a saber que Jesus lá estava; e chegou, não somente por causa de Jesus, mas ainda para ver Lázaro, que ele ressuscitara. 10Mas os príncipes dos sacerdotes resolveram tirar a vida também a Lázaro, 11porque muitos judeus, por causa dele, se afastavam e acreditavam em Jesus. - Palavra da salvação.

Nenhum comentário: