sábado, 10 de setembro de 2011


Primeira Leitura: 1º Timóteo 1, 15-17


15Eis uma verdade absolutamente certa e merecedora de fé: Jesus Cristo veio a este mundo para salvar os pecadores, dos quais sou eu o primeiro. 16Se encontrei misericórdia, foi para que em mim primeiro Jesus Cristo manifestasse toda a sua magnanimidade e eu servisse de exemplo para todos os que, a seguir, nele crerem, para a vida eterna. 17Ao Rei dos séculos, Deus único, invisível e imortal, honra e glória pelos séculos dos séculos! Amém.


Salmo Responsorial(112)


REFRÃO: Bendito seja o nome do Senhor, agora e para sempre!

1. Aleluia. Louvai, ó servos do Senhor, louvai o nome do Senhor. Bendito seja o nome do Senhor, agora e para sempre. - R.

2. Desde o nascer ao pôr-do-sol, seja louvado o nome do Senhor. O Senhor é excelso sobre todos os povos, sua glória ultrapassa a altura dos céus. - R.

3. Quem se compara ao Senhor, nosso Deus, que tem seu trono nas alturas,- R.

4. e do alto olha o céu e a terra? Ele levanta do pó o indigente e tira o pobre do monturo, - R.



Evangelho: Lucas 6, 43-49


Naquele tempo,43Uma árvore boa não dá frutos maus, uma árvore má não dá bom fruto.44Porquanto cada árvore se conhece pelo seu fruto. Não se colhem figos dos espinheiros, nem se apanham uvas dos abrolhos. 45O homem bom tira coisas boas do bom tesouro do seu coração, e o homem mau tira coisas más do seu mau tesouro, porque a boca fala daquilo de que o coração está cheio. 46Por que me chamais: Senhor, Senhor... e não fazeis o que digo? 47Todo aquele que vem a mim ouve as minhas palavras e as pratica, eu vos mostrarei a quem é semelhante. 48É semelhante ao homem que, edificando uma casa, cavou bem fundo e pôs os alicerces sobre a rocha. As águas transbordaram, precipitaram-se as torrentes contra aquela casa e não a puderam abalar, porque ela estava bem construída. 49Mas aquele que as ouve e não as observa é semelhante ao homem que construiu a sua casa sobre a terra movediça, sem alicerces. A torrente investiu contra ela, e ela logo ruiu; e grande foi a ruína daquela casa.

Nenhum comentário: