domingo, 6 de março de 2011


Primeira Leitura: Deuteronômio 11, 18.26-28.32


Naqueles dias, 18Gravai, pois, profundamente em vosso coração e em vossa alma estas minhas palavras; prenderas às vossas mãos como um sinal, e levaras como uma faixa frontal entre os vossos olhos. 26Vede: proponho-vos hoje bênção ou maldição. 27Bênção, se obedecerdes aos mandamentos do Senhor, vosso Deus, que hoje vos prescrevo. 28Maldição, se não obedecerdes aos mandamentos do Senhor, vosso Deus, e vos apartardes do caminho que hoje vos mostro, para seguintes deuses estranhos que não conheceis. 32cuidareis de praticar todos os preceitos e todas as leis que hoje vos proponho.


Salmo Responsorial(30)


REFRÃO: Senhor, eu ponho em vós a confiança:/ sede uma rocha protetora para mim!
1. Junto de vós, Senhor, me refugio. Não seja eu confundido para sempre; Inclinai para mim vossos ouvidos, apressai-vos em me libertar. Sede para mim uma rocha de refúgio, uma fortaleza bem armada para me salvar. - R.

2. Inclinai para mim vossos ouvidos, apressai-vos em me libertar. Sede para mim uma rocha de refúgio, uma fortaleza bem armada para me salvar. Pois só vós sois minha rocha e fortaleza: haveis de me guiar e dirigir, por amor de vosso nome. - R.

3. Mostrai semblante sereno ao vosso servo, salvai-me pela vossa misericórdia. - R.

4. Animai-vos e sede fortes de coração todos vós, que esperais no Senhor. - R.

Segunda Leitura: Romanos 3, 21-25.28


21Mas, agora, sem o concurso da lei, manifestou-se a justiça de Deus, atestada pela lei e pelos profetas. 22Esta é a a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo, para todos os fiéis (pois não há distinção; 23com efeito, todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus), 24e são justificados gratuitamente por sua graça; tal é a obra da redenção, realizada em Jesus Cristo. 25Deus o destinou para ser, pelo seu sangue, vítima de propiciação mediante a fé. Assim, ele manifesta a sua justiça; porque no tempo de sua paciência, ele havia deixado sem castigo os pecados anteriores. 28Porque julgamos que o homem é justificado pela fé, sem as observâncias da lei.

Evangelho: Mateus 7, 21-27

Naquele tempo, 21Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. 22Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não pregamos nós em vosso nome, e não foi em vosso nome que expulsamos os demônios e fizemos muitos milagres? 23E, no entanto, eu lhes direi: Nunca vos conheci. Retirai-vos de mim, operários maus! 24Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha. 25Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela, porém, não caiu, porque estava edificada na rocha. 26Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é semelhante a um homem insensato, que construiu sua casa na areia. 27Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela caiu e grande foi a sua ruína.

Nenhum comentário: