segunda-feira, 30 de abril de 2012


Primeira Leitura: Atos dos Apóstolos 11, 1-18
 IV SEMANA DA PÁSCOA

 Naqueles dias, 1Os apóstolos e os irmãos da Judéia ouviram dizer que também os pagãos haviam recebido a palavra de Deus. 2E, quando Pedro subiu a Jerusalém, os fiéis que eram da circuncisão repreenderam-no: 3Por que entraste em casa de incircuncisos e comeste com eles? 4Mas Pedro fez-lhes uma exposição de tudo o que acontecera, dizendo:5Eu estava orando na cidade de Jope e, arrebatado em espírito, tive uma visão: uma coisa, à maneira duma grande toalha, presa pelas quatro pontas, descia do céu até perto de mim. 6Olhei-a atentamente e distingui claramente quadrúpedes terrestres, feras, répteis e aves do céu. 7Ouvi também uma voz que me dizia: Levanta-te, Pedro! Mata e come. 8Eu, porém, disse: De nenhum modo, Senhor, pois nunca entrou em minha boca coisa profana ou impura. 9Outra vez falou a voz do céu: O que Deus purificou não chames tu de impuro. 10Isto aconteceu três vezes e tudo tornou a ser levado ao céu.11Nisso chegaram três homens à casa onde eu estava, enviados a mim de Cesaréia. 12O Espírito me disse que fosse com eles sem hesitar. Foram comigo também os seis irmãos aqui presentes e entramos na casa de Cornélio. 13Este nos referiu então como em casa tinha visto um anjo diante de si, que lhe dissera: Envia alguém a Jope e chama Simão, que tem por sobrenome Pedro. 14Ele te dirá as palavras pelas quais serás salvo tu e toda a tua casa. 15Apenas comecei a falar, quando desceu o Espírito Santo sobre eles, como no princípio descera também sobre nós. 16Lembrei-me então das palavras do Senhor, quando disse: João batizou em água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo. 17Pois, se Deus lhes deu a mesma graça que a nós, que cremos no Senhor Jesus Cristo, com que direito me oporia eu a Deus? 18Depois de terem ouvido essas palavras, eles se calaram e deram glória a Deus, dizendo: Portanto, também aos pagãos concedeu Deus o arrependimento que conduz à vida! 

Salmo Responsorial(41/42)

REFRÃO: Minha alma suspira por vós, ó meu Deus.
1. Como a corça anseia pelas águas vivas, assim minha alma suspira por vós, ó meu Deus. Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei contemplar a face de Deus? - R.
2. Lançai sobre mim a vossa luz e fidelidade; que elas me guiem, e me conduzam ao vosso monte santo, aos vossos tabernáculos. E me aproximarei do altar de Deus, do Deus de minha alegria e exultação. - R.

Evangelho: João 10, 1-10

Naquele tempo,1Em verdade, em verdade vos digo: quem não entra pela porta no aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador. 2Mas quem entra pela porta é o pastor das ovelhas. 3A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz. Ele chama as ovelhas pelo nome e as conduz à pastagem.4Depois de conduzir todas as suas ovelhas para fora, vai adiante delas; e as ovelhas seguem-no, pois lhe conhecem a voz. 5Mas não seguem o estranho; antes fogem dele, porque não conhecem a voz dos estranhos. 6Jesus disse-lhes essa parábola, mas não entendiam do que ele queria falar. 7Jesus tornou a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a porta das ovelhas.8Todos quantos vieram antes de mim foram ladrões e salteadores, mas as ovelhas não os ouviram. 9Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim será salvo; tanto entrará como sairá e encontrará pastagem. 10O ladrão não vem senão para furtar, matar e destruir. Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenham em abundância.

domingo, 29 de abril de 2012


Primeira Leitura: Atos dos Apóstolos 4, 8-12

 IV DA PÁSCOA

Naqueles dias, 8Então Pedro, cheio do Espírito Santo, respondeu-lhes: Chefes do povo e anciãos, ouvi-me: 9se hoje somos interrogados a respeito do benefício feito a um enfermo, e em que nome foi ele curado, 10ficai sabendo todos vós e todo o povo de Israel: foi em nome de Jesus Cristo Nazareno, que vós crucificastes, mas que Deus ressuscitou dos mortos. Por ele é que esse homem se acha são, em pé, diante de vós. 11Esse Jesus, pedra que foi desprezada por vós, edificadores, tornou-se a pedra angular. 12Em nenhum outro há salvação, porque debaixo do céu nenhum outro nome foi dado aos homens, pelo qual devamos ser salvos. 

Salmo Responsorial(117)

REFRÃO: A pedra que os pedreiros rejeitam / tornou-se agora a pedra angular.
1. Aleluia. Louvai ao Senhor, porque ele é bom; porque eterna é a sua misericórdia. - R.
2. Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar no homem. Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar nos grandes da terra. - R.
3. Graças vos dou porque me ouvistes, e vos fizestes meu Salvador. A pedra rejeitada pelos arquitetos tornou-se a pedra angular. Isto foi obra do Senhor, é um prodígio aos nossos olhos. - R.
4. Bendito seja o que vem em nome do Senhor! Da casa do Senhor nós vos bendizemos. - R.
5. Sois o meu Deus, venho agradecer-vos. Venho glorificar-vos, sois o meu Deus. Dai graças ao Senhor porque ele é bom, eterna é sua misericórdia. - R.

Segunda Leitura: 1º João 3, 1-2

 1Considerai com que amor nos amou o Pai, para que sejamos chamados filhos de Deus. E nós o somos de fato. Por isso, o mundo não nos conhece, porque não o conheceu.2Caríssimos, desde agora somos filhos de Deus, mas não se manifestou ainda o que havemos de ser. Sabemos que, quando isto se manifestar, seremos semelhantes a Deus, porquanto o veremos como ele é. 

Evangelho: 1º Coríntios 10, 11-18

 Naquele tempo, 11Todas estas desgraças lhes aconteceram para nosso exemplo; foram escritas para advertência nossa, para nós que tocamos o final dos tempos. 12Portanto, quem pensa estar de pé veja que não caia. 13Não vos sobreveio tentação alguma que ultrapassasse as forças humanas. Deus é fiel: não permitirá que sejais tentados além das vossas forças, mas com a tentação ele vos dará os meios de suportá-la e sairdes dela. 14Portanto, caríssimos meus, fugi da idolatria. 15Falo como a pessoas sensatas; julgai vós mesmos o que digo. 16O cálice de bênção, que benzemos, não é a comunhão do sangue de Cristo? E o pão, que partimos, não é a comunhão do corpo de Cristo? 17Uma vez que há um único pão, nós, embora sendo muitos, formamos um só corpo, porque todos nós comungamos do mesmo pão.18Considerai Israel segundo a carne: não entram em comunhão com o altar os que comem as vítimas?

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Dia Mundial do Livro



Primeira Leitura: Atos dos Apóstolos 6, 8-15
 III SEMANA DA PÁSCOA



Naqueles dias, 8Estêvão, cheio de graça e fortaleza, fazia grandes milagres e prodígios entre o povo. 9Mas alguns da chamada sinagoga dos Libertos, dos cirenenses, dos alexandrinos e dos que eram da Cilícia e da Asia, levantaram-se para disputar com ele. 10Não podiam, porém, resistir à sabedoria e ao Espírito que o inspirava. 11Então subornaram alguns indivíduos para que dissessem que o tinham ouvido proferir palavras de blasfêmia contra Moisés e contra Deus. 12Amotinaram assim o povo, os anciãos e os escribas e, investindo contra ele, agarraram-no e o levaram ao Grande Conselho. 13Apresentaram falsas testemunhas que diziam: Esse homem não cessa de proferir palavras contra o lugar santo e contra a lei. 14Nós o ouvimos dizer que Jesus de Nazaré há de destruir este lugar e há de mudar as tradições que Moisés nos legou. 15Fixando nele os olhos, todos os membros do Grande Conselho viram o seu rosto semelhante ao de um anjo.

Salmo Responsorial(118)

REFRÃO: Feliz é quem na lei do Senhor Deus vai progredindo.
1. Mesmo que os príncipes conspirem contra mim, vosso servo meditará em vossas leis. Vossos preceitos são minhas delícias, meus conselheiros são as vossas leis. - R.
2. Eu vos exponho a minha vida, para que me atendais: ensinai-me as vossas leis. - R.
3. Afastai-me do caminho da mentira, e fazei-me fiel à vossa lei. Escolhi o caminho da verdade, impus-me os vossos decretos. - R.

Evangelho: João 6, 22-29

 Naquele tempo,22No dia seguinte, a multidão que tinha ficado do outro lado do mar percebeu que Jesus não tinha subido com seus discípulos na única barca que lá estava, mas que eles tinham partido sozinhos. 23Nesse meio tempo, outras barcas chegaram de Tiberíades, perto do lugar onde tinham comido o pão, depois de o Senhor ter dado graças. 24E, reparando a multidão que nem Jesus nem os seus discípulos estavam ali, entrou nas barcas e foi até Cafarnaum à sua procura. 25Encontrando-o na outra margem do lago, perguntaram-lhe: Mestre, quando chegaste aqui? 26Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: buscais-me, não porque vistes os milagres, mas porque comestes dos pães e ficastes fartos. 27Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que dura até a vida eterna, que o Filho do Homem vos dará. Pois nele Deus Pai imprimiu o seu sinal. 28Perguntaram-lhe: Que faremos para praticar as obras de Deus? 29Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que ele enviou. 

domingo, 22 de abril de 2012


Primeira Leitura: Atos dos Apóstolos 3, 13-15.17-19
 III SEMANA DA PÁSCOA



 Naqueles dias, 13O Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus de nossos pais glorificou seu servo Jesus, que vós entregastes e negastes perante Pilatos, quando este resolvera soltá-lo. 14Mas vós renegastes o Santo e o Justo e pedistes que se vos desse um homicida.15Matastes o Príncipe da vida, mas Deus o ressuscitou dentre os mortos: disso nós somos testemunhas. 17Agora, irmãos, sei que o fizestes por ignorância, como também os vossos chefes. 18Deus, porém, assim cumpriu o que já antes anunciara pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo devia padecer. 19Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos para serem apagados os vossos pecados. 



Salmo Responsorial(4)

REFRÃO: Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!
1. Quando vos invoco, respondei-me, ó Deus de minha justiça, vós que na hora da angústia me reconfortastes. Tende piedade de mim e ouvi minha oração. - R.
2. O Senhor escolheu como eleito uma pessoa admirável, o Senhor me ouviu quando o invoquei. - R.
3. Dizem muitos: Quem nos fará ver a felicidade? Fazei brilhar sobre nós, Senhor, a luz de vossa face. - R.
4. Apenas me deito, logo adormeço em paz, porque a segurança de meu repouso vem de vós só, Senhor. - R.


Segunda Leitura: 1º João 2, 1-5
1Filhinhos meus, isto vos escrevo para que não pequeis. Mas, se alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo. 2Ele é a expiação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo. 3Eis como sabemos que o conhecemos: se guardamos os seus mandamentos. 4Aquele que diz conhecê-lo e não guarda os seus mandamentos é mentiroso e a verdade não está nele. 5Aquele, porém, que guarda a sua palavra, nele o amor de Deus é verdadeiramente perfeito. É assim que conhecemos se estamos nele: 

Evangelho: Lucas 24, 35-48

Naquele tempo,35Eles, por sua parte, contaram o que lhes havia acontecido no caminho e como o tinham reconhecido ao partir o pão. 36Enquanto ainda falavam dessas coisas, Jesus apresentou-se no meio deles e disse-lhes: A paz esteja convosco! 37Perturbados e espantados, pensaram estar vendo um espírito.38Mas ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que essas dúvidas nos vossos corações? 39Vede minhas mãos e meus pés, sou eu mesmo; apalpai e vede: um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que tenho. 40E, dizendo isso, mostrou-lhes as mãos e os pés. 41Mas, vacilando eles ainda e estando transportados de alegria, perguntou: Tendes aqui alguma coisa para comer? 42Então ofereceram-lhe um pedaço de peixe assado. 43Ele tomou e comeu à vista deles. 44Depois lhes disse: Isto é o que vos dizia quando ainda estava convosco: era necessário que se cumprisse tudo o que de mim está escrito na Lei de Moisés, nos profetas e nos Salmos.45Abriu-lhes então o espírito, para que compreendessem as Escrituras, dizendo: 46Assim é que está escrito, e assim era necessário que Cristo padecesse, mas que ressurgisse dos mortos ao terceiro dia. 47E que em seu nome se pregasse a penitência e a remissão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém. 48Vós sois as testemunhas de tudo isso.

sábado, 21 de abril de 2012


Primeira Leitura: Atos dos Apóstolos 6, 1-7
 II SEMANA DA PÁSCOA


 1Naqueles dias, como crescesse o número dos discípulos, houve queixas dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas teriam sido negligenciadas na distribuição diária. 2Por isso, os Doze convocaram uma reunião dos discípulos e disseram: Não é razoável que abandonemos a palavra de Deus, para administrar. 3Portanto, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarregaremos este ofício. 4Nós atenderemos sem cessar à oração e ao ministério da palavra. 5Este parecer agradou a toda a reunião. Escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo;6Apresentaram-nos aos apóstolos, e estes, orando, impuseram-lhes as mãos.7Divulgou-se sempre mais a palavra de Deus. Multiplicava-se consideravelmente o número dos discípulos em Jerusalém. Também grande número de sacerdotes aderia à fé.

Salmo Responsorial(32)




REFRÃO: Sobre nós venha, Senhor,  a vossa graça, / da mesma forma que em vós nós esperamos!

1. Exultai no Senhor, ó justos, pois aos retos convém o louvor. Celebrai o Senhor com a cítara, entoai-lhe hinos na harpa de dez cordas. - R.
2. porque a palavra do Senhor é reta, em todas as suas obras resplandece a fidelidade: ele ama a justiça e o direito, da bondade do Senhor está cheia a terra. - R.
3. Eis os olhos do Senhor pousados sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua bondade, a fim de livrar-lhes a alma da morte e nutri-los no tempo da fome. - R.

Evangelho: João 6, 16-21

Naquele tempo,16Chegada a tarde, os seus discípulos desceram à margem do lago.17Subindo a uma barca, atravessaram o lago rumo a Cafarnaum. Era já escuro, e Jesus ainda não se tinha reunido a eles. 18O mar, entretanto, se agitava, porque soprava um vento rijo. 19Tendo eles remado uns vinte e cinco ou trinta estádios, viram Jesus que se aproximava da barca, andando sobre as águas, e ficaram atemorizados. 20Mas ele lhes disse: Sou eu, não temais. 21Quiseram recebê-lo na barca, mas pouco depois a barca chegou ao seu destino. 

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Primeira Leitura (At 5,34-42)

Naqueles dias, 34um fariseu chamado Gamaliel, levantou-se no Sinédrio. Era mestre da Lei e todo o povo o estimava.Gamaliel mandou que os acusados saíssem por um instante. 35Depois disse:Homens de Israel, vede bem o que estais para fazer contra esses homens. 36Algum tempo atrásapareceu Teudas, que se fazia passar por uma pessoa importante, e a ele se juntaram cerca de quatrocentos homens.Depois ele foi morto e todos os que o seguiam debandaram, e nada restou. 37Depois dele, no tempo do recenseamento, apareceu Judas, o galileu, que arrastou o povo atrás de si. Contudo,também ele morreu e todos os seus seguidores se dispersaram. 38Quanto ao que está acontecendo agora, dou-vos umconselho: não vos preocupeis com esses homens e deixai-os ir embora. Porque, se este projeto ou esta atividade é deorigem humana será destruído. 39Mas, se vem de Deus, vós não conseguireis eliminá-los. Cuidado para não vos pordesem luta contra Deus!E os membros do Sinédrio aceitaram o parecer de Gamaliel. 40Chamaram então os apóstolos, mandaram açoitá-los, proibiram que eles falassem em nome de Jesus, e depois ossoltaram. 41Os apóstolos saíram do Conselho muito contentes por terem sido considerados dignos de injúrias, por causado nome de Jesus. 42E cada dia, no Templo e pelas casas, não cessavam de ensinar e anunciar o evangelho de JesusCristo.

Salmo (Sl 26)

Ao Senhor eu peço apenas uma coisa: habitar no santuário do Senhor.

Ao Senhor eu peço apenas uma coisa: habitar no santuário do Senhor.

O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eutemerei?

Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, e é isto que eu desejo: habitar no santuário do Senhor por toda a minha vida;saborear a suavidade do Senhor e contemplá-lo no seu templo.

Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, espera noSenhor!

Evangelho (Jo 6,1-15)

Naquele tempo, 1Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades. 2Uma grande multidãoo seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes. 3Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com seusdiscípulos. 4Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus. 5Levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe:Ondevamos comprar pão para que eles possam comer?6Disse isso para pô- lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o queia fazer. 7Filipe respondeu:Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um. 8Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: 9Está aqui um menino com cinco pães de cevada e doispeixes. Mas o que é isso para tanta gente?10Jesus disse:Fazei sentar as pessoas. Havia muita relva naquele lugar, e se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens. 11Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes. 12Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos:Recolhei os pedaços que sobraram, paraque nada se perca!13Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido.14Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam:Este é verdadeiramente o Profeta, aquele quedeve vir ao mundo. 15Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo,sozinho, para o monte.