segunda-feira, maio 12, 2014

IV SEMANA DA PÁSCOA

Leitura (Atos 11,1-18)
Naqueles dias, 11 1 os apóstolos e os irmãos da Judéia ouviram dizer que também os pagãos haviam recebido a palavra de Deus. 2 E, quando Pedro subiu a Jerusalém, os fiéis que eram da circuncisão repreenderam-no: 3 "Por que entraste em casa de incircuncisos e comeste com eles?" 4 Mas Pedro fez-lhes uma exposição de tudo o que acontecera, dizendo: 5 "Eu estava orando na cidade de Jope e, arrebatado em espírito, tive uma visão: uma coisa, à maneira duma grande toalha, presa pelas quatro pontas, descia do céu até perto de mim. 6 Olhei-a atentamente e distingui claramente quadrúpedes terrestres, feras, répteis e aves do céu. 7 Ouvi também uma voz que me dizia: ‘Levanta-te, Pedro! Mata e come’. 8 Eu, porém, disse: ‘De nenhum modo, Senhor, pois nunca entrou em minha boca coisa profana ou impura’. 9 Outra vez falou a voz do céu: ‘O que Deus purificou não chames tu de impuro’. 10 Isto aconteceu três vezes e tudo tornou a ser levado ao céu. 11 Nisso chegaram três homens à casa onde eu estava, enviados a mim de Cesaréia. 12 O Espírito me disse que fosse com eles sem hesitar. Foram comigo também os seis irmãos aqui presentes e entramos na casa de Cornélio. 13 Este nos referiu então como em casa tinha visto um anjo diante de si, que lhe dissera: ‘Envia alguém a Jope e chama Simão, que tem por sobrenome Pedro’. 14 Ele te dirá as palavras pelas quais serás salvo tu e toda a tua casa. 15 Apenas comecei a falar, quando desceu o Espírito Santo sobre eles, como no princípio descera também sobre nós. 16 Lembrei-me então das palavras do Senhor, quando disse: ‘João batizou em água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo’. 17 Pois, se Deus lhes deu a mesma graça que a nós, que cremos no Senhor Jesus Cristo, com que direito me oporia eu a Deus?" 18 Depois de terem ouvido essas palavras, eles se calaram e deram glória a Deus, dizendo: "Portanto, também aos pagãos concedeu Deus o arrependimento que conduz à vida!"
Palavra do Senhor.
Salmo responsorial 41/42
Minha alma suspira por vós, ó meu Deus.
Assim como a corça suspira pelas águas correntes,
suspira igualmente minha alma por vós ó meu Deus!


A minha alma tem sede de Deus e deseja o Deus vivo.
Quando terei a alegria de ver a face de Deus?


Enviai vossa luz, vossa verdade: elas serão o meu guia;
que me levem ao vosso monte santo, até a vossa morda!


Então irei aos altares do Senhor, Deus da minha alegria.
Vosso louvor cantarei ao som da harpa, meu Senhor e meu Deus!

Evangelho (João 10,1-10)
Naquele tempo, disse Jesus: 101 “Em verdade, em verdade vos digo: quem não entra pela porta no aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador. 2 Mas quem entra pela porta é o pastor das ovelhas. 3 A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz. Ele chama as ovelhas pelo nome e as conduz à pastagem. 4 Depois de conduzir todas as suas ovelhas para fora, vai adiante delas; e as ovelhas seguem-no, pois lhe conhecem a voz. 5 Mas não seguem o estranho; antes fogem dele, porque não conhecem a voz dos estranhos”. 6 Jesus disse-lhes essa parábola, mas não entendiam do que ele queria falar. 7 Jesus tornou a dizer-lhes: “Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a porta das ovelhas. 8 Todos quantos vieram antes de mim foram ladrões e salteadores, mas as ovelhas não os ouviram. 9 Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim será salvo; tanto entrará como sairá e encontrará pastagem. 10 O ladrão não vem senão para furtar, matar e destruir. Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenham em abundância”.
Palavra da Salvação.