quarta-feira, janeiro 29, 2014



                                                                                     

DOM LUÍS GONZAGA SILVA PEPEU, OFMCap.
Arcebispo Metropolitano de Vitória da Conquista


MENSAGEM À ARQUIDIOCESE DE VITÓRIA DA CONQUISTA


Vitória da Conquista, 29 de janeiro de 2014.


Aos Vigários Regionais,
Aos demais sacerdotes e diáconos,
Às religiosas, religiosos e consagrados,
e a todo o povo de Deus da Arquidiocese de Vitória da Conquista


Irmãos e irmãs,

                        Temos a alegria e satisfação de comunicar que no dia de hoje o Papa Francisco nomeou um novo Bispo Auxiliar para a Arquidiocese de São Salvador da Bahia. Trata-se de mais um membro de nosso Clero diocesano, o Reverendíssimo Padre Estevam dos Santos Silva Filho, atualmente Pároco da Paróquia Nossa Senhora das Candeias em Vitória da Conquista, ecônomo da Arquidiocese e diretor espiritual do nosso Seminário Maior Nossa Senhora das Vitórias.

                        Convidamos, pois, toda a Arquidiocese a rezar ao Senhor pela nova missão desse querido irmão Padre Estevam, que contou com a confiança e apreço do Papa Francisco.

                        Que o Espírito Santo ilumine e fortaleça o Padre Estevam no exercício fecundo de sua missão episcopal!

                        Congratulamo-nos também com a Arquidiocese de São Salvador da Bahia, especialmente com seu arcebispo e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, por contar com a colaboração deste sacerdote que vai para servir a Igreja de São salvador na condição de bispo.

                        A ordenação episcopal de Padre Estevam será em Vitória da Conquista, no dia 30 de março próximo, pela manhã. A tomada de posse do ofício de bispo auxiliar de São Salvador será no dia 26 de abril próximo, também pela manhã.

                        O Senhor vos abençoe e proteja!


                                                           Dom Luís Gonzaga Silva Pepeu, OFMCap.
                                                                Arcebispo de Vitória da Conquista

Papa Francisco nomeia novo bispo de Guarulhos (SP) e auxiliar para Salvador (BA)

Imprimir PDF
O papa Francisco nomeou hoje, 29, o padre Estevam dos Santos Silva Filho como bispo auxiliar da arquidiocese de São Salvador (BA) (foto, à direita).  Atualmente, padre Estevam exerce as funções de pároco da paróquia Nossa Senhora da Candeias, em Vitória da Conquista (BA), e ecônomo na mesma arquidiocese.

O papa também realizou nesta data a transferência de dom Edmilson Amador Caetano (foto, à esquerda), até agora bispo de Barretos (SP), como novo bispo de Guarulhos (SP). Dom Edmilson é paulista, 53 anos, monge da Ordem Cisterciense (O.Cist). Seu lema episcopal recorda a graça divina que sustenta a missão: “Deus providenciará”.
Novo bispo
Padre Estevam tem 45 anos, natural de Vitória da Conquista. Nasceu no dia 10 de abril de 1968. Aos 20 anos, ingressou no Seminário Maior Nossa Senhora das Vitórias, onde cursou Filosofia. Em Belo Horizonte, estudou Teologia no Instituto Coração Eucarístico. Recebeu a ordenação presbiteral no dia 9 de julho de 1995. É bacharel em Teologia, com especialização em Comunicação para a Pastoral pela Pontifícia Universidade Javeriana, em Bogotá (Colômbia).
Desde 1995, exerce atividade como diretor espiritual no Seminário Maior da Arquidiocese de Vitória da Conquista. Foi pároco nas paróquias Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Iguaí, Senhor Bom Jesus e Santa Rita, em Planalto e Divino Espírito Santo, em Poções. Atuou como administrador da paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Nova Canaã.
Trajetória na comunicação
O jovem padre Estevam tem uma caminhada nas atividades de comunicação na Igreja do Brasil. No período de 2000 a 2010 exerceu por três mandatos a função de vigário regional do Vicariato São Marcos na arquidiocese de Vitória da Conquista. Por dez anos, foi professor de comunicação no Instituto de Filosofia Nossa Senhora das Vitórias (1998-2008) e assessor eclesiástico da Pascom arquidiocesana.
Foi membro e secretário do Conselho Presbiteral e do Colégio de Consultores. Dedicou-se aos trabalhos com os jovens na função de assessor eclesiástico do Setor Juventude do Vicariato São Lucas. Também foi diretor arquidiocesano do Encontro de Casais com Cristo (ECC).


III SEMANA DO TEMPO COMUM 

Leitura (2 Samuel 7,4-17)
7 4 Mas a palavra do Senhor foi dirigida a Natã naquela mesma noite, e dizia:  5 “Vai e dize ao meu servo Davi: ‘eis o que diz o Senhor: Não és tu quem me edificará uma casa para eu habitar.  6 Desde que tirei da terra do Egito os filhos de Israel até o dia de hoje, não habitei casa alguma, mas, qual um viandante, tenho-me alojado sob a tenda e sob um tabernáculo improvisado.  7 E em todo esse tempo que andei no meio dos israelitas, falei eu porventura a algum dos chefes de Israel que encarreguei de apascentar o meu povo: por que não me edificas uma casa de cedro?’  8 Dirás, pois, ao meu servo Davi: ‘eis o que diz o Senhor dos exércitos: eu te tirei das pastagens onde guardavas tuas ovelhas para fazer de ti o chefe de meu povo de Israel.  9 Estive contigo em toda parte por onde andaste; exterminei diante de ti todos os teus inimigos, e fiz o teu nome comparável ao dos grandes da terra. 10 Designei um lugar para o meu povo de Israel: plantei-o nele, e ali ele mora, sem ser inquietado, e os maus não o oprimirão mais como outrora,  11 no tempo em que eu estabelecia juízes sobre o meu povo. Concedo-te uma vida tranqüila, livrando-te de todos os teus inimigos. O Senhor anuncia-te que quer fazer-te uma casa.  12 Quando chegar o fim de teus dias e repousares com os teus pais, então suscitarei depois de ti a tua posteridade, aquele que sairá de tuas entranhas, e firmarei o seu reino. 13 Ele me construirá um templo, e firmarei para sempre o seu trono real.  14 Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. Se ele cometer alguma falta, castigá-lo-ei com vara de homens, e com açoites de homens,  15 mas não lhe tirarei a minha graça, como a retirei de Saul, a quem afastei de ti. 16 Tua casa e teu reino estão estabelecidos para sempre diante de mim, e o teu trono está firme para sempre’”.  17 Natã comunicou a Davi todas as palavras dessa revelação’.
Palavra do Senhor.
Salmo responsorial 88/89
Guardarei eternamente para ele a minha graça.
“Eu firmei uma aliança com meu servo, meu eleito,
e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor.
Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem,
de geração em geração garantirei o teu reinado!”

Ele, então, me invocará: “Ó Senhor, vós sois meu Pai,
sois meu Deus, sois meu rochedo onde encontro a salvação!”
E por isso farei dele o meu filho primogênito,
sobre os reis de toda a terra farei dele o rei altíssimo.

Guardarei eternamente para ele a minha graça
e com ele firmarei minha aliança indissolúvel.
Pelos séculos sem fim conservarei sua descendência,
e o seu trono, tanto tempo quanto os céus, há de durar.
Evangelho (Marcos 4,1-20)
4 1 Jesus pôs-se novamente a ensinar, à beira do mar, e aglomerou-se junto dele tão grande multidão, que ele teve de entrar numa barca, no mar, e toda a multidão ficou em terra na praia.  2 E ensinava-lhes muitas coisas em parábolas. Dizia-lhes na sua doutrina:  3 “Ouvi: Saiu o semeador a semear.  4 Enquanto lançava a semente, uma parte caiu à beira do caminho, e vieram as aves e a comeram. 5 Outra parte caiu no pedregulho, onde não havia muita terra; o grão germinou logo, porque a terra não era profunda; 6 mas, assim que o sol despontou, queimou-se e, como não tivesse raiz, secou. 7 Outra parte caiu entre os espinhos; estes cresceram, sufocaram-na e o grão não deu fruto. 8 Outra caiu em terra boa e deu fruto, cresceu e desenvolveu-se; um grão rendeu trinta, outro sessenta e outro cem”. 9 E dizia: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!” 10 Quando se acharam a sós, os que o cercavam e os Doze indagaram dele o sentido da parábola. 11 Ele disse-lhes: “A vós é revelado o mistério do Reino de Deus, mas aos que são de fora tudo se lhes propõe em parábolas. 12 Desse modo, eles olham sem ver, escutam sem compreender, sem que se convertam e lhes seja perdoado”. 13 E acrescentou: “Não entendeis essa parábola? Como entendereis então todas as outras? 14 O semeador semeia a palavra. 15 Alguns se encontram à beira do caminho, onde ela é semeada; apenas a ouvem, vem Satanás tirar a palavra neles semeada. 16 Outros recebem a semente em lugares pedregosos; quando a ouvem, recebem-na com alegria; 17 mas não têm raiz em si, são inconstantes, e assim que se levanta uma tribulação ou uma perseguição por causa da palavra, eles tropeçam.  18 Outros ainda recebem a semente entre os espinhos; ouvem a palavra,  19 mas as preocupações mundanas, a ilusão das riquezas, as múltiplas cobiças sufocam-na e a tornam infrutífera. 20 Aqueles que recebem a semente em terra boa escutam a palavra, acolhem-na e dão fruto, trinta, sessenta e cem por um”.
Palavra da Salvação.