sábado, julho 20, 2013

XV - Semana Comum

XV SEMANA COMUM
Primeira Leitura: Êxodo 12, 37-42
Leitura do Êxodo - Naqueles dias, 37Os israelitas partiram de Ramsés para Socot, em número de seiscentos mil homens, aproximadamente, sem contar os meninos. 38Além disso, acompanhava-os uma numerosa multidão, bem como rebanhos consideráveis de ovelhas e de bois. 39Cozeram bolos ázimos da massa que levaram do Egito, pois esta não se tinha fermentado, porque tinham sido lançados fora do país e não puderam deter-se nem fazer provisões. 40A permanência dos israelitas no Egito durara quatrocentos e trinta anos. 41Exatamente no fim desses quatrocentos e trinta anos, todos os exércitos do Senhor saíram do Egito: 42Foi uma noite de vigília para o Senhor, a fim de tirá-los do Egito: essa mesma noite é uma vigília a ser celebrada de geração em geração por todos os israelitas, em honra do Senhor. - Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial(135)
REFRÃO: Eterna é a sua misericórdia.
1.
 Demos graças ao Senhor, porque ele é bom: porque eterno é seu amor! De nós, seu povo, humilhado, recordou-se: porque eterno é seu amor! De nossos inimigos libertou-nos: porque eterno é seu amor! -R.
2.
 Ele feriu os primogênitos do Egito porque eterno é seu amor! E tirou do meio deles Israel: porque eterno é seu amor! Com mão forte e com braço estendido: porque eterno é seu amor! -R.
3.
 Ele cortou o Mar Vermelho em duas partes: porque eterno é seu amor! Fez passar no meio dele Israel: porque eterno é o seu amor! E afogou o Faraó com suas tropas: porque eterno é seu amor! -R.

Evangelho: Mateus 12, 14-21


Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus - Naquele tempo,14Os fariseus saíram dali e deliberaram sobre os meios de o matar. 15Jesus soube disso e afastou-se daquele lugar. Uma grande multidão o seguiu, e ele curou todos os seus doentes. 16Proibia-lhes formalmente falar disso, 17para que se cumprisse o anunciado pelo profeta Isaías: 18Eis o meu servo a quem escolhi, meu bem-amado em quem minha alma pôs toda sua a afeição. Farei repousar sobre ele o meu Espírito e ele anunciará a justiça aos pagãos. 19Ele não disputará, não elevará sua voz; ninguém ouvirá sua voz nas praças públicas. 20Não quebrará o caniço rachado, nem apagará a mecha que ainda fumega, até que faça triunfar a justiça. 21Em seu nome as nações pagãs porão sua esperança (Is 42,1-4). - Palavra da salvação.