sábado, julho 13, 2013

MENSAGEM DO ARCEBISPO DOM LUÍS PEPEU
AOS JOVENS DA ARQUIDIOCESE DE VITÓRIA DA CONQUISTA

Por ocasião do encerramento da Semana Missionária e envio para a
Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro

“Ide e fazei discípulos entre as nações” (Mt 28,19)


Queridos jovens.


            Com a realização da Semana Missionária nas paróquias e vicariatos, hoje aqui nos reunimos, em Vitória da Conquista, para a celebração de encerramento e envio à Jornada Mundial da Juventude 2013.
O Papa Francisco e jovens do mundo inteiro, como peregrinos, esperam por vocês  no Rio de Janeiro para o magnífico evento do encontro com Jesus Cristo. Vocês também vão como peregrinos, respondendo ao chamado para a nova evangelização: “Ide, fazei discípulos meus todos os povos!” É chegado o momento tão esperado e bem preparado por todos vocês.
A JMJ será uma experiência ímpar, um momento forte de fé, um tempo de esperança, onde se encontrarão jovens de tantas nações do mundo. Será um momento único para vocês e para os jovens do Brasil, o que não se repetirá tão cedo. Será, com certeza, uma experiência maravilhosa.  
Fazei discípulos! Falando aos jovens, na última JMJ em Madri, o Papa Bento XVI dizia que em muitos jovens, especialmente em certas fases do caminho da vida, existe o desejo de conhecer a Cristo e viver os valores do Evangelho, mas tal desejo é acompanhado pela sensação de ser inadequados e incapazes. Que fazer? E ele mesmo respondia: “em primeiro lugar, a vossa solicitude e a simplicidade do vosso testemunho serão um canal através do qual Deus poderá tocar seu coração. O anúncio de Cristo não passa somente através das palavras, mas deve envolver toda a vida e traduzir-se em gestos de amor. A ação de evangelizar nasce do amor que Cristo infundiu em nós; por isso, o nosso amor deve conformar-se sempre mais ao d’Ele”.
Há poucos dias também o Papa Francisco exortava os jovens a não terem medo de viver a fé e a serem testemunhas de Cristo em seus ambientes cotidianos. “Estejam sempre atentos aos outros, especialmente às pessoas mais pobres e mais frágeis, vivendo e testemunhando o amor fraterno, contra todo egoísmo e fechamento”. (Por ocasião da Sexta Jornada dos Jovens da Lituânia, concluída em 30.6.2013, em Kaunas).
Ide, caríssimos jovens! Após a celebração desta Semana Missionária vivida intensamente como preparação para a JMJ e partilhada por vocês mesmos, como ocasião especial para uma experiência de missão junto às diversas realidades de nossa Arquidiocese, agindo como missionários de Jesus Cristo, eu vos envio ao Rio de Janeiro. Lá, após a experiência dos dias vividos também intensamente em torno ao Senhor Jesus, o Papa Francisco vos enviará em missão com as próprias palavras do Cristo: “Ide e fazei discípulos entre as nações”. Vocês retornarão com a missão de evangelizar, como jovens discípulos e missionários de Jesus Cristo, de quem deverão dar testemunho.
Que a Virgem Maria, Estrela da Primeira e da Nova Evangelização, em nossa Arquidiocese invocada sob o título de Nossa Senhora das Vitórias, acompanhe a cada um de vocês em sua missão de testemunha de Jesus Cristo. Deus os abençoe e acompanhe nesta bela peregrinação!

Vitória da Conquista, 13 de julho de 2013.

Dom Luís Gonzaga Silva Pepeu, OFMCap.

Arcebispo Metropolitano

XIV Semana do Tempo Comum


XIV SEMANA COMUM
Primeira Leitura: Gênesis 49, 29-32; 50, 15-26

Leitura do livro do Gênesis - Naqueles dias, 29Em seguida, fez-lhes esta recomendação: "Eis que vou ser reunido aos meus. Enterrai-me junto de meus pais na caverna da terra de Efrom, o hiteu, 30na caverna da terra de Macpela, defronte de Mambré, na terra de Canaã, essa caverna que Abraão havia comprado a Efrom, o hiteu, ao mesmo tempo que a terra, para ter a propriedade de uma sepultura. 31Foi aí que enterraram Abraão e Sara, sua mulher; foi aí que enterraram Isaac e Rebeca, sua mulher; e foi aí que enterrei Lia". 32(Essa propriedade, bem como a caverna que nela se encontra, foram compradas aos filhos de Het.) 15Os irmãos de José, vendo que seu pai morrera, disseram entre si: "Será que José nos tomará em aversão e irá vingar-se de todo o mal que lhe fizemos?" 16Mandaram, pois, dizer-lhe: "Antes de morrer, teu pai recomendou-nos 17que te pedíssemos perdão do crime que teus irmãos cometeram, de seu pecado, de todo o mal que te fizeram. Perdoa, pois, agora esse crime àqueles que servem o Deus de teu pai". Ouvindo isso, José chorou. 18Seus irmãos vieram jogar-se aos seus pés, dizendo: "Somos teus escravos!" 19José disse-lhes: "Não temais: posso eu pôr-me no lugar de Deus? 20Vossa intenção era de fazer-me mal, mas Deus tirou daí um bem; era para fazer, como acontece hoje, com que se conservasse a vida a um grande povo. 21Não temais, pois: eu vos sustentarei a vós e a vossos filhos". Estas palavras, que lhes foram direito ao coração, reconfortaram-nos. 22José habitou no Egito, e também a família de seu pai. Viveu cento e dez anos. 23Viu os descendentes de Efraim até a terceira geração. Igualmente, os filhos de Maquir, filho de Manassés, vieram à luz sobre os joelhos de José. 24José disse a seus irmãos: "Vou morrer; mas Deus vos visitará seguramente e vos fará subir desta terra para a terra que jurou dar a Abraão, Isaac e a Jacó". 25E José fez que os filhos de Israel jurassem: "Quando Deus vos visitar, disse ele, levareis daqui os meus ossos".26José morreu com a idade de cento e dez anos. Foi embalsamado e depositado num sarcófago no Egito. - Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial(104)
REFRÃO: Humildes, procurai o Senhor Deus, e o vosso coração reviverá.
1.
 Dai graças ao Senhor, gritai seu nome, anunciai entre as nações seus grandes feitos. Cantai, entoai salmos para ele, publicai todas as suas maravilhas. -R.
2.
 Gloriai-vos em seu nome que é santo, exulte o coração que busca a Deus. Procurai o Senhor Deus e seu poder, buscai constantemente a sua face. -R.
3. 
Descendentes de Abraão, seu servidor, e filhos de Jacó, seu escolhido, ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, vigoram suas leis em toda a terra. -R.

Evangelho: Mateus 10, 24-33


Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus - Naquele tempo,24O discípulo não é mais que o mestre, o servidor não é mais que o patrão.25Basta ao discípulo ser tratado como seu mestre, e ao servidor como seu patrão. Se chamaram de Beelzebul ao pai de família, quanto mais o farão às pessoas de sua casa! 26Não os temais, pois; porque nada há de escondido que não venha à luz, nada de secreto que não se venha a saber. 27O que vos digo na escuridão, dizei-o às claras. O que vos é dito ao ouvido, publicai-o de cima dos telhados. 28Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes aquele que pode precipitar a alma e o corpo na geena. 29Não se vendem dois passarinhos por um asse? No entanto, nenhum cai 30Até os cabelos de vossa cabeça estão todos contados. 31Não temais, pois! Bem mais que os pássaros valeis vós. 32Portanto, quem der testemunho de mim diante dos homens, também eu darei testemunho dele diante de meu Pai que está nos céus. 33Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus. - Palavra da salvação.