quinta-feira, junho 20, 2013

XI SEMANA COMUM
Primeira Leitura: 2º Coríntios 11, 1-11

Leitura da segunda carta de são Paulo aos Coríntios - Irmãos, 1Oxalá suportásseis um pouco de loucura de minha parte! Oh, sim
! Tolerai-me. 2Eu vos consagro um carinho e amor santo, porque vos desposei com um esposo único e vos apresentei a Cristo como virgem pura. 3Mas temo que, como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim se corrompam os vossos pensamentos e se apartem da sinceridade para com Cristo. 4Porque quando aparece alguém pregando-vos outro Jesus, diferente daquele que vos temos pregado, ou se trata de receber outro espírito, diferente do que haveis recebido, ou outro evangelho, diverso do que haveis abraçado, de boa mente o aceitais. 5Mas penso que em nada tenho sido inferior a esses eminentes apóstolos! 6Pois, embora eu seja de pouca eloquência, não acontece o mesmo quanto à ciência: é o que em tudo e a cada passo vos temos manifestado. 7Porventura cometi alguma falta, em vos ter pregado o Evangelho de Deus gratuitamente, humilhando-me para vos exaltar? 8Para vos servir, despojei outras igrejas, recebendo delas o meu sustento. 9Estando convosco e passando alguma necessidade, não fui pesado a ninguém, porque os irmãos que vieram da Macedônia supriram o que me faltava. Em tudo me guardei e me guardarei de vos ser pesado. 10Tão certo como a verdade de Cristo está em mim, não me será tirada esta glória nas regiões de Acaia. 11E por quê?... Será por que não vos amo? Deus o sabe! - Palavra do Senhor.


Salmo Responsorial(110)
REFRÃO: Vossas obras, ó Senhor, são verdade e são justiça.
1.
 Eu agradeço a Deus de todo o coração junto com todos os seus justos reunidos! Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração! -R.
2.
 Que beleza e esplendor são os seus feitos! Sua justiça permanece eternamente! O Senhor bom e clemente nos deixou a lembrança de suas grandes maravilhas. -R.
3.
 Suas obras são verdade e são justiça, seus preceitos, todos eles, são estáveis, confirmados para sempre e pelos séculos, realizados na verdade e retidão. -R.


Evangelho: Mateus 6, 7-15


Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus - Naquele tempo,7Nas vossas orações, não multipliqueis as palavras, como fazem os pagãos que julgam que serão ouvidos à força de palavras. 8Não os imiteis, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que vós lho peçais. 9Eis como deveis rezar: PAI NOSSO, que estais no céu, santificado seja o vosso nome;10venha a nós o vosso Reino; seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. 11O pão nosso de cada dia nos dai hoje; 12perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam; 13e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. 14Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, vosso Pai celeste também vos perdoará. 15Mas se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará. - Palavra da salvação.