quinta-feira, novembro 15, 2012





Primeira Leitura: Filêmon 1, 7-20
Leitura da carta de são Paulo a Filêmon - Caríssimo,7Pois tive grande alegria e consolação pela tua caridade; porquanto os corações dos santos foram confortados por ti, irmão. 8Pelo que, ainda que eu tenha muita liberdade em Jesus Cristo para te mandar o que convém, 9contudo peço-te por caridade, porque tu és tal como eu Paulo, velho e atualmente até prisioneiro de Jesus Cristo. 10Rogo-te por meu filho Onésimo, que eu gerei nas prisões, 11o qual outrora te foi inútil, mas agora é útil para mim e para ti, 12o qual te tornei a enviar. E tu recebe-o, como às minhas entranhas. 13Eu queria demorá-lo comigo, para que me servisse por ti nas prisões do Evangelho; 14mas, sem o teu consentimento, nada quis fazer, para que o teu benefício não fosse como que forçado, mas voluntário. 15Porque talvez êle se apartou de ti por algum tempo, para que tu o recebesses para sempre, 16não já como escravo, mas bem mais do que escravo, como irmão caríssimo, meu e sobretudo teu, tanto por interesses temporais como no Senhor. 17Portanto, se me tens por amigo, recebe-o como a mim. 18Se ele te causou qualquer prejuízo ou está devendo alguma coisa, lança isto em minha conta. 19Eu, Paulo, escrevo de próprio punho: Eu pagarei. Para não te dizer que tu mesmo te deves inteiramente a mim! 20Sim, irmão, quisera eu receber de ti esta alegria no Senhor! Dá esta alegria ao meu coração, em Cristo! - Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial(145)
 REFRÃO: Feliz quem se apoia no Deus de Jacó!
1. que faz justiça aos oprimidos, e dá pão aos que têm fome. O Senhor livra os cativos; - R.
2. o Senhor abre os olhos aos cegos; o Senhor ergue os abatidos; o Senhor ama os justos. O Senhor protege os peregrinos, ampara o órfão e a viúva; mas entrava os desígnios dos pecadores. - R.
3. O Senhor protege os peregrinos, ampara o órfão e a viúva; mas entrava os desígnios dos pecadores. O Senhor reinará eternamente; ó Sião, teu Deus é rei por toda a eternidade. - R.

Evangelho: Lucas 17, 20-25
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas - Naquele tempo,20Os fariseus perguntaram um dia a Jesus quando viria o Reino de Deus. Respondeu-lhes: O Reino de Deus não virá de um modo ostensivo. 21Nem se dirá: Ei-lo aqui; ou: Ei-lo ali. Pois o Reino de Deus já está no meio de vós.22Mais tarde ele explicou aos discípulos: Virão dias em que desejareis ver um só dia o Filho do Homem, e não o vereis. 23Então vos dirão: Ei-lo aqui; e: Ei-lo ali. Não deveis sair nem os seguir. 24Pois como o relâmpago, reluzindo numa extremidade do céu, brilha até a outra, assim será com o Filho do Homem no seu dia. 25É necessário, porém, que primeiro ele sofra muito e seja rejeitado por esta geração. - Palavra da salvação.